• CBS SUB17 Competição começa nesta terça-feira no ginásio do Praia

    A cidade de Uberlândia (MG) voltará a receber os novos talentos do voleibol brasileiro entre os dias 23 e 27 de maio quando sediará o Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS) na categoria sub-17 feminina da divisão especial. O evento contará com a participação de oito equipes divididas em dois grupos de quatro com as partidas sendo disputadas no ginásio do Praia Clube (MG).  O grupo A será formado por São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte. Já o grupo B contará com Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo. As equipes se enfrentarão dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas em cada passarão às semifinais.  Na rodada de abertura nesta terça-feira (23.05), o Rio de Janeiro jogará com Santa Catarina, às 9h, na sequência, às 10h30, São Paulo medirá forças com o Rio Grande do Norte. Já na parte da parte da tarde, Rio Grande do Sul enfrentará Paraná, às 16h30, e Minas Gerais jogará com Espírito Santo, às 18h.  A decisão será realizada neste sábado (27.05), às 13h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG).   CBS SUB-17 FEMININO DIVISÃO ESPECIAL 2017  Grupo A: São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte  Grupo B: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo  Primeira rodada – 23.05 (TERÇA-FEIRA) Jogo 1 – Rio de Janeiro x Santa Catarina, às 9h  Jogo 2 – São Paulo x Rio Grande do Norte, às 10h30  Jogo 3 – Rio Grande do Sul x Paraná, às 16h30  Jogo 4 – Minas Gerais x Espírito Santo, às 18h  Segunda rodada – 24.05 (QUARTA-FEIRA)  Jogo 5 – Rio de Janeiro x Espírito Santo, às 9h  Jogo 6 – Rio Grande do Sul x Rio Grande do Norte, às 10h30  Jogo 7 – São Paulo x Paraná, às 16h30  Jogo 8 – Minas Gerais x Santa Catarina, às 18h  Terceira rodada – 25.05 (QUINTA-FEIRA) Jogo 9 – Santa Catarina x Espírito Santo, às 9h  Jogo 10 – Paraná x Rio Grande do Norte, às 10h30  Jogo 11 – São Paulo x Rio Grande do Sul, às 16h30  Jogo 12 – Minas Gerais x Rio de Janeiro, às 18h  Quarta rodada – 26.05 (SEXTA-FEIRA)  Disputa de 5º a 8º lugares  Jogo 13 – 4º lugar na chave A x 3º lugar na chave B, às 9h  Jogo 14 – 3º lugar na chave A x 4º lugar na chave B, às 10h30  Semifinais  Jogo 15 – 1º lugar na chave A x 2º lugar na chave B, às 16h30  Jogo 16 – 1º lugar na chave B x 2º lugar na chave A, às 18h  Quinta rodada – 27.05 (SÁBADO)  Disputa do 7º lugar  Jogo 17 – Perdedor do Jogo 13 x Perdedor do jogo 14, às 9h  Disputa do 5º lugar  Jogo 18 – Vencedor do jogo 13 x Vencedor do jogo 14, às 10h30  Disputa do 3º lugar  Jogo 19 – Perdedor do jogo 15 x Perdedor do jogo 16, às 12h  Final  Jogo 20 – Vencedor do jogo 15 x Vencedor do jogo 16, às 13h30  O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro   Read More
    CBS
  • Para os jornalistas Credenciamento para amistosos em Manaus e Belém está aberto

    A seleção brasileira feminina de vôlei estará em Manaus (AM) e Belém (PA) para amistosos contra a República Dominicana, respectivamente, nos dias 30 de maio e 1º de junho, e o credenciamento de imprensa já está aberto. As partidas acontecerão nas arenas Amadeu Teixeira, às 20h30 (horário local), em Manaus (AM), e Guilherme Paraense, às 21h30 (horário de Brasília), em Belém (PA).  Os profissionais da imprensa devem enviar e-mail para [email protected] com nome completo, identidade, função, órgão em que trabalha e a(s) cidade(s) em que deseja acompanhar as partidas. As solicitações devem ser feitas até às 16h da próxima sexta-feira (26.05).  Os jornalistas que tiverem seus pedidos aprovados receberão um e-mail de confirmação com data, horário e local para a retirada das credenciais. Os confrontos entre a equipe dirigida pelo técnico José Roberto Guimarães e a República Dominicana servirão como preparação para o Montreux Volley Masters e o Grand Prix.  INFORMAÇÕES: Amistosos Brasil x República Dominicana  Dia: 30.05 (terça-feira)  Local: Arena Amadeu Teixeira, em Manaus (AM)   Horário: 20h30 (horário local) Dia: 01.06 (quinta-feira)  Local: Arena Guilherme Paraense (PA)  Horário: 21h30 (horário de Brasília)  O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro   Read More
    Seleções
  • novidade Thales aproveita oportunidade na equipe de Renan Dal Zotto

    De Saquarema (RJ) – 12.05.2017 O líbero Thales vivenciou o Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV) em toda a sua passagem pelas seleções de base. Estava acostumado com a casa do vôlei brasileiro. Mas, afirma que a chegada a Saquarema (RJ) desta vez foi diferente. Convocado pela primeira vez para a seleção brasileira adulta, o jogador aproveita a chance oferecida pelo técnico Renan Dal Zotto e quer retribuir a oportunidade de estar entre os 18 relacionados para a Liga Mundial com total dedicação aos treinos. Encerrada a terceira semana de treinamentos no CDV, Thales já se prepara para a primeira vez em uma Liga Mundial. A seleção estreia no dia 2 de junho, em Pesaro, na Itália, contra a Polônia, e o líbero prevê um nível de competitividade muito alto em sua primeira participação na equipe adulta do Brasil. “Imagino que seja uma competição muito mais difícil do que qualquer outra que já joguei, mesmo tendo disputado um Mundial juvenil muito competitivo. Mas, acredito que nada se compare. Todas as seleções importantes estão na Liga Mundial e tenho consciência de que tenho que treinar muito bem. Tenho muito a melhorar. Fico me imaginando jogando ao lado desses caras que defendem o Brasil e é como se fosse um sonho”, afirmou Thales. A temporada no Lebes/Gedore/Canoas (RS) na Superliga 16/17 com o atual assistente-técnico da seleção, Marcelo Fronckowiak, foi, segundo o próprio jogador, fundamental para a convocação. “Me valorizei muito nesta última temporada. Sempre fui um líbero que passava bem e não defendia na mesma proporção e o Marcelo me deu toques, dicas de posicionamento, e ganhei uma liderança maior no aspecto de defesa. Ele me ajudou em todos os sentidos”, afirmou Thales. Assim que soube do convite de Renan Dal Zotto a Fronckowiak, o jogador se animou com a possibilidade de uma convocação, mas preferiu manter os pés no chão. “O Marcelo ser chamado para a seleção deu uma esperança maior. Ele me conhece bem. Mas, mesmo assim, não esperava ser chamado, foi uma surpresa boa. Quando ele foi convocado, tive uma motivação a mais para, quem sabe, em algum momento ser chamado. É um começo na seleção adulta”, afirmou Thales. Aos 28 anos, o líbero é casado com Gabriela e tem uma filha de cinco anos, Eduarda. Estar longe delas é um sacrifício, mas que Thales tem encarado de forma positiva. “Essa é a parte difícil. A Gabriela seguiu comigo, deixando trabalho e estudo, para me ajudar a tentar dar certo esse meu sonho de ser jogador de vôlei. Agora, ela está bem orgulhosa e estamos fazendo tudo valer a pena”, afirmou Thales. Para fazer valer, o jogador tem se dedicado ao extremo. Ao lado de Tiago Brendle, que já defendeu a seleção brasileira em 2016, o crescimento tem sido diário. Os dois líberos convocados para a disputa da Liga Mundial vêm trabalhando juntos e com o melhor clima possível. “A concorrência em todas as posições e meio de trabalho existe e, na minha visão, isso ajuda a melhorar. Se não houvesse essa disputa um dos dois poderia se acomodar e não ia conseguir essa evolução que eu quero ter. Estou aqui com todo o gás do mundo”, concluiu Thales. Os 18 convocados pelo técnico Renan Dal Zotto para a Liga Mundial 2017 foram os levantadores Bruninho, Raphael e Murilo Radke; os opostos Wallace, Evandro e Renan; os centrais Eder, Lucão, Maurício Souza e Otávio; os ponteiros Lipe, Lucarelli, Maurício Borges, Lucas Lóh, Douglas e Rodriguinho; e os líberos Tiago Brendle e Thales. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro Read More
    Liga Mundial
  • Vencedor Brasil é campeão da Copa Pan-Americana

    O Brasil é campeão da Copa Pan-Americana sub-21 masculina de vôlei sem perder nenhuma partida. Depois das vitórias sobre Barbados, Guatemala, Canadá e Guatemala de novo, a equipe verde e amarela, dirigida pelo técnico Nery Tambeiro, venceu a seleção de Cuba, na noite deste domingo (21.05), por 3 sets a 1 (25/23, 17/25, 25/18 e 25/18) e conquistou o título de forma invicta.  A seleção brasileira começou o jogo de hoje com a mesma formação dos jogos passados: o levantador Matheus, o oposto Roque, os centrais Daniel e Barreto, os ponteiros Honorato e Vitor Birigui e o líbero Maique.  Após a partida, o treinador brasileiro falou sobre a partida. “O primeiro set não foi fácil, disputado lá em cima, mas conseguimos fechar. No segundo, não estivemos bem e eles fecharam com um pouco de facilidade”, explicou Nery Tambeiro, que seguiu comentando sobre o jogo.  “No terceiro set, voltamos a jogar bem, sacamos bem, quebramos o asse deles e tiveram dificuldade na virada. No quarto, ganhamos bem. Tivemos na frente o tempo todo impondo o ritmo de jogo, funcionou muito nem o nosso sistema defensivo e saímos com a vitória. Brasil campeão e classificado para o Mundial”, concluiu Nery Tambeiro. A Copa Pan-Americana é classificatória para o Campeonato Mundial Sub-21, que será entre os dias 23 e 31 de junho, na República Tcheca, e o Brasil já está garantido. TABELA Dia 16.05 Brasil 3 x 0 Barbados (25/12, 25/8 e 25/12) Dia 17.05 Brasil 3 x 0 Guatemala (25/14, 25/10 e 25/11) Dia 18.05 Brasil 3 x 1 Canadá (25/17, 21/25, 25/20 e 25/14) Dia 20.05 Semifinal Brasil 3 x 0 Guatemala (25/10, 25/16 e 25/20) Dia 21.05 Final 21h – Brasil 3 x 1 Cuba (25/23, 17/25, 25/18 e 25/18) O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro   Read More
    Seleções
  • sem perder nenhum set Alison e Bruno Schmidt levam o título no Rio de Janeiro de maneira invicta

    No Rio de Janeiro (RJ) - 21.05.2017 A festa foi completa na etapa do Rio de Janeiro do Circuito Mundial 2017, disputada na arena de tênis do Parque Olímpico. Após o título de Ágatha e Duda (PR/SE) no torneio feminino, Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) também foram arrasadores e ficaram com o ouro jogando em casa. Triunfo por 2 sets a 0 (25/23, 21/12), em 40 minutos, sobre os poloneses Kantor e Losiak. É a 11ª medalha de ouro internacional da parceria formada em 2014 e comandada pelo técnico Leandro Brachola. O título dá 800 pontos no ranking geral da temporada e 20 mil dólares para os campeões olímpicos, que voltaram a brilhar diante do público carioca. O bronze ficou com os italianos Nicolai e Lupo, que superaram na disputa do bronze os norte-americanos Brunner e Patterson por 2 sets a 1 (21/15, 24/26, 15/11). Alison comentou o primeiro set eletrizante e a força de reação da parceria, que virou o jogo. "Começamos com uma tática e logo mudamos, porque percebemos a irritação do jogador adversário. O jogo estava 14 a 11, aconteceu um erro e dentro de casa a vontade é muito maior do que o foco. Mas mostra a experiência do nosso time, confiando um no outro. O jogo chegou a 20 a 18 para eles, empatamos, não desistimos em nenhum momento. Essa é a dupla Alison e Bruno", analisou o bloqueador ‘Mamute’. Bruno Schmidt também analisou a vitória no Parque Olímpico menos de um ano depois de ter conquistado o ouro em Copacabana. "Foi uma sensação maravilhosa, a torcida nos deu muita energia, nos incentivou desde o começo. Soubemos controlar a partida no final do primeiro set. Nós queríamos demais essa conquista. Poder dar alegria ao povo que vem nos prestigiar é muito bom". O duelo foi empolgante, com Alison e Bruno assumindo vantagem de três pontos na primeira parte do set inaugural. Os campeões, porém, levaram a virada e tiveram um momento de irritação por conta de marcações da arbitragem. Não deixaram a concentração cair e conseguiram vencer a primeira parcial após salvarem três set points. No segundo set a vantagem foi total dos brasileiros, que usaram a energia das arquibancadas, vibrando e pedindo barulho do público. Os poloneses sentiram a derrota no set inicial e acabaram se desconcentrando, cedendo pontos em erros. Alison e Bruno administraram a enorme vantagem no placar e confirmaram o triunfo.  A próxima etapa do Circuito Mundial 2017 acontece na Rússia, de 31 de maio a 4 de junho, na cidade de Moscou. O Brasil soma até aqui três ouros e duas pratas no tour internacional em três etapas que contaram com equipes brasileiras. O maior evento neste ano será o Campeonato Mundial, que acontece na Áustria, em agosto. Esta é a 18ª vez que o Rio de Janeiro sedia uma etapa do Circuito Mundial, tendo sido palco de algum evento nos últimos três anos seguidos. O Brasil, maior vencedor da modalidade, nunca ficou de fora do tour desde sua criação, em 1987. A premiação total do evento 4 estrelas que acontece nesta semana é de 300 mil dólares. VEJA TODOS OS RESULTADOS DO DIA http://worldtour.2017.fivb.com/en/wrio2017/men/results/maindraw VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA http://2017.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/28271-rio-de-janeiro-rj---21.05.2017---circuito-mundial---dia-05.html O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Vôlei de Praia
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Vôlei na TV

Superliga

Vôlei Praia

Vôlei Quadra

Seleções