• EM BH No Mineirinho, Brasil vence Polônia

    A seleção brasileira feminina de vôlei começou com vitória a última fase de preparação para o Grand Prix. Nesta terça-feira (27.06), o Brasil superou a Polônia por 3 sets a 0 (25/16, 25/12 e 25/23), em 1h09 de jogo, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). As brasileiras contaram com o carinho de 4.508 pessoas que incentivaram a equipe do treinador José Roberto Guimarães no dia do voleibol. Brasileiras e polonesas ainda disputaram mais um set no final do confronto com nova vitória da equipe da casa desta vez por 25/14. Na quinta-feira (29.06), o time do treinador José Roberto Guimarães voltará a enfrentar a Polônia, em São Paulo. O segundo duelo amistoso entre as equipes acontecerá, às 21h30, no Ibirapuera, e terá transmissão do SporTV 2 e da Rede TV. A ponteira Natália teve atuação destacada e foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 15 acertos. A oposta Tandara, com 13, e a ponteira Rosamaria e a central Bia, com 10, também se destacaram pelo lado do time verde e amarelo. Na Polônia, atacante Smarzek foi quem mais marcou, com 17 acertos.   Para Natália o time verde e amarelo se apresentou bem contra a Polônia e mostrou um melhor padrão de jogo em relação as primeiras partidas da temporada. “É sempre bom sair de uma partida com uma vitória ainda mais jogando no Brasil. Sabemos que ainda temos muito o que melhorar, mas estamos no caminho certo. Nossa preparação tem sido forte para o Grand Prix e podemos ver uma melhora na equipe desde Montreux. Hoje o grupo está mais entrosado e esse amistosos vão nos ajudar a evoluir ainda mais como equipe”, disse Natália. O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da partida e da atuação do time verde e amarelo. “Esses amistosos servem para termos informações de onde nós precisamos evoluir. A Polônia chegou ontem e ainda está sofrendo com o fuso horário. Acredito que elas vão dar mais trabalho no amistoso em São Paulo. Ainda precisamos ajustar algumas coisas. Não temos um time alto e precisamos imprimir velocidade. Hoje gostei do sincronismo do bloqueio com a defesa e também do ajuste do nosso passe. Também conseguimos ser precisos no saque”, analisou José Roberto Guimarães. A equipe brasileira para os amistosos em Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP) é composta pelas levantadoras Roberta, Naiane e Macris, as opostas Tandara, Monique, Fernanda Tomé e Edinara, as ponteiras Natália, Rosamaria, Drussyla e Amanda, as centrais Carol, Adenízia, Bia e Mara e as líberos Suelen e Gabi. A primeira etapa do Grand Prix será disputada de sete a nove de julho, em Ankara, na Turquia, e o Brasil terá como adversários a Bélgica, a Sérvia e a Turquia. A estreia das brasileiras será no dia sete de julho, às 13h30 (horário de Brasília) contra a Bélgica. O JOGO A Polônia fez o primeiro ponto da partida. Na sequência, o Brasil fez cinco pontos e o técnico polonês pediu tempo. Bem no saque e no bloqueio, as brasileiras abriram seis pontos (11/5). Quando as donas da casa fizeram 14/6, o treinador da Polônia voltou a parar o jogo. Mesmo com a paralização, o time verde e amarelo seguiu melhor até o final da parcial e venceu o primeiro set por 25/16. O Brasil seguiu melhor no início do segundo set e fez 3/1. Bem no bloqueio, o time verde amarelo abriu três pontos (8/5). Jogando com velocidade, as brasileiras aumentaram a vantagem no marcador para oito pontos (13/5). Numa boa sequência de saques da central Bia, a vantagem chegou a 11 pontos (16/5). O Brasil não deu chances para a Polônia até o final e venceu a segunda parcial por 25/12. A terceira parcial começou equilibrada. Com um ponto de bloqueio, a Polônia encostou (13/12). Numa boa sequência de saques da ponteira Amanda, o Brasil fez 20/17. Bem no bloqueio, as polonesas encostaram (23/22). O Brasil segurou a vantagem no final da parcial e venceu o terceiro set por 25/23 e o jogo por 3 sets a 0. No quarto set, o Brasil iniciou a nova parcial com uma outra formação, a levantadora Macris, a oposta Fernanda Tomé, as ponteiras Drussyla, Amanda, as centrais Bia e Mara e a líbero Gabi. Mesmo com as modificações, as brasileiras mantiveram o domínio em toda a parcial e venceram o set por 25/14. EQUIPES:  Brasil – Roberta, Tandara, Natália, Rosamaria, Carol e Bia. Líbero – Suelen  Entraram – Macris, Edinara, Mara, Amanda, Gabi e Fernanda Tomé  Técnico – José Roberto Guimarães Polônia – Kakolewska, Tomsia, Efimienko, Wolosz, Grajber e Smarzek. Líbero – Witkowska  Entraram – Polak, Krzos e Bociek  Técnico – Nawrocki Jacek GALERIA DE FOTOS:  http://2017.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/28485-belo-horizonte-mg---27.07.2017---amistoso-brasil-x-polonia-.html INFORMAÇÕES: Treinos do Brasil abertos à imprensa em São Paulo:  Local: Ginásio do Ibirapuera  Datas: 28.07 (Quarta-feira) – 19h às 21h  29.07 (Quinta-feira) – 10h30 às 12h Amistosos Brasil x Polônia Dia 27.06 (terça-feira)  Local: Ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG)  Horário: 20h30  Transmissão: SporTV 2 Resultado: Brasil 3 x 0 Polônia (25/16, 25/12 e 25/23) Dia 29.06 (quinta-feira)  Local: Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)  Horário: 21h30 Transmissão: SporTV 2 e RedeTV  O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Liga Mundial
  • nova plataforma CBV lança site do "sócio torcedor do vôlei"

    Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 27.06.2017 A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) lança, nesta quarta-feira (28), o site do Eu Sou do Vôlei, o seu programa de relacionamentos com os fãs e praticantes da modalidade. Lançado em junho de 2016, o “sócio torcedor do vôlei” é gratuito e conta com uma base de 80 mil torcedores da modalidade, que agora poderão aproveitar mais benefícios oferecidos pela CBV, como ingressos com desconto para a fase final da Liga Mundial, de 4 a 8 de julho, em Curitiba. O Eu Sou do Vôlei visa a reunir os brasileiros interessados no vôlei, conhecer melhor esse público e proporcionar experiências exclusivas. Nos primeiros meses do programa, foram realizadas 19 ações, que deram desde produtos oficiais de clubes e seleções até oportunidades de assistir a treinos na final da Superliga e de participar do lançamento do novo uniforme do Brasil. No total foram mais de 50 prêmios. - Este é mais um passo na construção do relacionamento com os nossos fãs, que são fundamentais para o sucesso do voleibol. Graça ao apoio que os fãs sempre nos deram e continuam nos dando é que foi possível construir e manter esta trajetória vitoriosa do vôlei brasileiro - afirmou Radamés Lattari, diretor-executivo da CBV. Uma novidade é o conteúdo exclusivo. Mensalmente, a página será atualizada com entrevistas de grandes nomes do vôlei nacional. Para a estreia da página, conversas com um time de peso: Fofão, Fernanda Venturini, Sandra Pires, Nalbert e Maurício. Além disso, o site ganhou um Torcidômetro, para identificar os clubes com mais torcedores na Superliga e se os fãs preferem quadra ou praia. - A interação é uma marca de nosso tempo, e por isso é tão importante que a gente abra mais um canal de comunicação direta com nosso fã. O fortalecimento do programa Eu Sou do Vôlei é importante para a CBV, para o nosso patrocinador oficial, o Banco do Brasil, e todos os nossos demais parceiros – destacou Douglas Jorge, diretor comercial e de marketing da CBV O próximo grande evento em que os cadastrados no Eu Sou do Vôlei terão benefícios é a fase final da Liga Mundial, entre 4 e 8 de julho, em Curitiba. Clientes do programa têm desconto de 20% nos ingressos dos setores da Arena Atlético Paranaense disponíveis para venda. Além disso, haverá experiências exclusivas durante o período da competição. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Institucional
  • Mundial Sub-21 masculino Brasil vence o Canadá e segue invicto

    A seleção brasileira masculina Sub-21 conseguiu a quarta vitória consecutiva no Mundial da categoria que acontece na República Tcheca. Na rodada inaugural da segunda fase, nesta terça-feira (27.06), o Brasil manteve a invencibilidade e levou a melhor sobre o Canadá por 3 sets a 1 (25/15, 19/25, 25/23 e 25/16), em 1hxx de partida na DRFG Arena, em Brno. O maior pontuador do confronto foi o ponteiro canadense Taryq Sani, que marcou 22 vezes. Pelo lado brasileiro o destaque ficou com o oposto Felipe Roque que fez 19 pontos. O resultado deixou o time brasileiro na liderança do grupo F, a frente da Rússia, que venceu a Argentina por 3x1, pela razão de pontos. E será contra os argentinos o próximo desafio brasileiro, nesta quarta-feira (28.06), às 10h (hora de Brasília). “O Canadá é uma grande equipe e nós precisamos de um pouco mais de tempo para encontrar nosso ritmo. Esse foi o primeiro jogo na arena em Brno, e agora já estamos de olho no próximo jogo”, disse Matheus Brasília, levantador e capitão do time brasileiro. O Mundial Sub-21 masculino tem a participação de 16 equipes divididas em quatro grupos (A, B, C e D) com quatro seleções, que jogarão entre si. Os dois melhores de cada grupo passam para a fase seguinte, que reunirá os oito times restantes e dois grupos de quatro (E e F), com nova sequência de jogos entre os componentes de cada grupo. As semifinais serão entre os dois melhores de cada chave. O evento acontece entre 23 de junho e dois de julho nas cidades de Brno e Ceske Budejovice, na República Tcheca. Criado em 1977, o Mundial Sub-21 masculino de voleibol chega à décima nona edição. A Rússia é a recordista de títulos com dez ouros (incluídas as conquistas da era da União Soviética). O Brasil tem 13 medalhas e é o segundo maior vencedor (quatro ouros, seis pratas e três bronzes). MUNDIAL SUB-21 MASCULINO 2017 TABELA PRIMEIRA FASE 23.06 (SEXTA-FEIRA) BRASIL 3x0 Egito (25/20, 25/18 e 25/18) 24.06 (SÁBADO) BRASIL 3x0 China (25/16, 25/21 e 25/16) 25.06 (DOMINGO) BRASIL 3x0 Japão (25/23, 25/20 e 25/21) SEGUNDA FASE 27.06 (TERÇA-FEIRA) BRASIL 3x1 Canadá (25/15, 19/25, 25/23 e 25/16) 28.06 (QUARTA-FEIRA) BRASIL x Argentina – às 10h (horário de Brasília) 29.06 (QUINTA-FEIRA) BRASIL x Rússia – às 15h (horário de Brasília) HISTÓRICO DO BRASIL NOS MUNDIAIS SUB-21 MASCULINOS 13 MEDALHAS (4 ouros/6 pratas/3 bronzes) 1977 (Brasil) – Bronze 1981 (EUA) – Prata 1989 (Grécia) – Bronze 1993 (Argentina) – Ouro 1995 (Malásia) – Prata 1997 (Malásia) – Prata 1999 (Tailândia) – Bronze 2001 (Polônia) – Ouro 2003 (Irã) – Prata 2005 (Índia) – Prata 2007 (Marrocos) – Ouro 2009 (Índia) – Ouro 2013 (Turquia) – Prata O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Seleções
  • Gigante Projeto adapta estádio de futebol

    O projeto da instalação temporária que será erguida na Arena Atlético Paranaense, em Curitiba, para a disputa da Fase Final da Liga Mundial, de 4 a 8 de julho, privilegia o ângulo de visão para o público que vai acompanhar a disputa do título pelas seis melhores seleções masculinas de vôlei do momento. Tanto nas cadeiras alocadas na estrutura montada no campo como no anel superior das arquibancadas existentes no estádio, haverá visão limpa da quadra de jogo, montada no centro do gramado. Para proteção do gramado, foi montada uma estrutura sobre a qual serão erguidas as arquibancadas temporárias, cuja montagem mobiliza um contingente de 500 profissionais durante uma semana, 24 horas por dia. No total, serão utilizadas 800 toneladas de material. O projeto desenvolvido pelo Clube Atlético Paranaense contempla a lotação de 28 mil espectadores por dia, somando a arquibancada interna, que é temporária e bem próxima da quadra, e as arquibancadas superiores, que são permanentes do estádio. Os ingressos para a Fase Final da Liga Mundial podem ser adquiridos pelo site do Clube Atlético Paranaense (https://www.ingressoscap.com.br), na loja da Disk Ingressos no Shopping Palladium e nos quiosques Disk Ingressos do Shopping Mueller, do Shopping Estação e do Shopping Crystal. A compra do ingresso permite acesso aos dois jogos de cada dia do evento. Além do anfitrião Brasil, participam da Fase Final da Liga Mundial mais cinco países: Sérvia, França, Estados Unidos, Rússia e Canadá. TABELA   Grupo J – Brasil, Canadá e Rússia Grupo K – Sérvia, França e Estados Unidos   Dia 4 (terça-feira) 15h05 – Brasil x Canadá (jogo 55) 17h40 – França x Estados Unidos (jogo 56)   Dia 5 (quarta-feira) 15h05 – Rússia x Canadá (jogo 57) 17h40 – Sérvia x Estados Unidos (jogo 58)   Dia 6 (quinta-feira) 15h05 – Brasil x Rússia (jogo 59) 17h40 – França x Sérvia (jogo 60)   Dia 7 (sexta-feira) - Semifinais 15h05 – 1º J x 2º K (jogo 61) 17h40 – 1º K x 2º J (jogo 62)   Dia 8 (sábado) 20h – Perdedor do Jogo 61 x Perdedor do Jogo 62 23h05 – Vencedor do Jogo 61 x Vencedor do Jogo 62 (FINAL)   O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Liga Mundial
  • integração Instituto Compartilhar recebe o movimento Vôlei do Seu Jeito

    De Curitiba (PR) - 27.06.2017 Na semana que antecede a Fase Final da Liga Mundial, a capital paranaense está recebendo ações de envolvimento com a comunidade local. O movimento Volleyball Your Way - Vôlei do Seu Jeito - lançado durante os Jogos Olímpicos do Rio, está sendo levado às escolas, hospitais e entidades sociais. Desenvolvido pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB), o movimento tem a parceria da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e da Federação Paranaense de Voleibol (FPV). O Vôlei do Seu Jeito celebra o voleibol em todas as suas formas, independentemente de como ele é jogado, reunindo pessoas de qualquer idade, estimulando a prática de diferentes maneiras. As atividades serão realizadas antes, durante a após a Fase Final da Liga Mundial, que acontece entre os dias 4 e 8 de julho na Arena Atlético Paranaense. O movimento engloba uma abordagem multidimensional reunindo diferentes temas que vão do esporte às artes e música, incluindo integração social, meio ambiente e sustentabilidade. Nesta terça-feira (27.06) foi a vez do Instituto Compartilhar realizar as práticas do Vôlei do Seu Jeito ao lado dos embaixadores Giba, Emanuel e Elisângela (Lili).  O instituto nasceu com o projeto Centro Rexona de Excelência do Voleibol, que unia uma equipe profissional de voleibol feminina e um projeto social, ambos idealizados e dirigidos pelo técnico multicampeão, Bernardinho. Na época, o Núcleo Central do projeto era realizado no famoso Ginásio Tarumã em Curitiba, mesmo local de treino do Rexona (hoje Sesc-RJ). Foi a partir dessa experiência bem sucedida que surgiu o Instituto Compartilhar. De 1997 para cá, muita coisa mudou, até mesmo o nome do projeto, mas o seu propósito sempre continuou o mesmo: mudar vidas para melhor. No Brasil são 42 núcleos, 16 deles localizados no Paraná. Em Curitiba está o núcleo central que leva o nome de Vôlei em Rede. O projeto no Estado conta com a participação de 1.800 crianças, de um total de 3.700 em todo o país. Este ano o núcleo de Curitiba completa 20 anos e atende 600 crianças de 9 a 15 anos. Para o gerente executivo do Instituto Compartilhar, núcleo de Curitiba, Luiz Fernando Nascimento a presença de ídolos como o Giba, Lili e Emanuel é fundamental. “O projeto nasceu com essa simbiose entre uma equipe profissional, com Bernardinho e Fernanda Venturini, Érica, Ana Volponi e um projeto social ao lado. Isso sempre trouxe para as crianças uma inspiração muito importante. Óbvio que a gente não vive disso. Vivemos do carinho e da atenção que os professores dão para as crianças, pois é nessa relação que o projeto social se fortalece. Porém, a presença desses ídolos traz um novo estímulo tanto para as crianças quanto para esses professores. Isso demonstra também o reconhecimento do projeto como um local de transformação social e esse é ponto mais importante. Dos oito professores que temos hoje, quatro são ex-alunos que, motivados por seus monitores, cursaram educação física, vieram fazer estágio e agora são contratados para dar aula onde eles aprenderam o voleibol. O resultado disso tudo é que de fato este é um projeto vitorioso que, além de divulgar a modalidade, busca também formar pessoas melhores”, afirmou Nascimento.   A embaixadora do movimento Vôlei do Seu jeito, Elisângela, já é familiarizada com o projeto e pode relembrar um pouco do que viveu quando integrava a seleção brasileira e treinava no Tarumã. “O Instituto tem um trabalho diferenciado e essas crianças são privilegiadas por fazerem parte desse projeto que é referência em todo Brasil, e talvez no mundo pois tem o nome do Bernardinho atrelado. A cidade de Curitiba sempre sai na frente por ter um projeto como esse. Estar revivendo isso aqui e voltar nesse ginásio onde me preparei para as Olimpíadas de Sydney é uma imensa alegria. Então sempre que eu posso estar aqui, perto dessas pessoas, e do Instituto Compartilhar eu agradeço. Faço isso com prazer e satisfação”, declarou Lili. Os ingressos para a Fase Final da Liga Mundial podem ser adquiridos pelo site do Atlético Paranaense ( https://www.ingressoscap.com.br/ ), na loja da Disk Ingressos no Shopping Palladium e nos quiosques Disk Ingressos do Shopping Mueller, Shopping Estação e Shopping Crystal. A compra do ingresso permite acesso aos dois jogos de cada dia do evento. O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro Read More
    Liga Mundial
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Liga Mundial 2017

  • 1

Vôlei na TV

29/06 21:30 AMISTOSO INTERNACIONAL VÔLEI FEM.
BRASIL X POLÔNIA
02/07 01:35 CIRCUITO MUNDIAL DE VÔLEI DE PRAIA
FINAL FEMININA
02/07 11:05 CIRCUITO MUNDIAL DE VÔLEI DE PRAIA
FINAL MASCULINA
04/07 15:05 LIGA MUNDIAL DE VÔLEI
BRASIL X CANADÁ

Liga Mundial

Vôlei Praia

Vôlei Quadra

Seleções