Guto, Rei da Praia 2004 e ex-parceiro de Nalbert, dá a volta por cima e garante vaga no Challenger de Palmas do Circuito Banco do Brasil

17 Mai 2007
Guto, Rei da Praia 2004 e ex-parceiro de Nalbert, dá a volta por cima e garante vaga no Challenger de Palmas do Circuito Banco do Brasil

Palmas, 17/5/2007 - Rei da Praia em 2004, e primeiro parceiro de Nalbert nas areias, em 2005, o paulista Guto voltou hoje, ao torneio principal do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia. A vaga, a primeira conquistada este ano, foi obtida ao lado do cearense André Cunha, em Palmas, onde está sendo realizada a sétima etapa da competição. Guto e André venceram Celso/Léo (RO/PB) por 2 a 1 (10/18, 18/12 e 15/10).

Depois de atravessar um grande momento na carreira, entre 2004 e 2005, Guto está buscando a ascensão novamente no vôlei de praia. Entre seus objetivos, está o torneio da AVP, dos Estados Unidos. Por isso mesmo, vai arriscar tudo a partir do mês que vem. Guto e seu parceiro Fabiano, que não jogou esta etapa de Palmas por problemas de saúde, têm viagem prevista para o dia 10.

"Tive uma ascensão muito rápida, e encarei o sucesso muito cedo. Ao mesmo tempo, era muito irresponsável. O que aconteceu depois disso, foi por merecimento. Mas já consegui me erguer uma vez, e vou conseguir de novo. Todos têm o direito de errar, mas atualmente, sou mais adulto. Acho que jogar nos Estados Unidos será uma boa experiência, até mesmo de qualidade de vida. Enquanto não vou, estou tendo a chance de aproveitar algumas oportunidades", afirmou Guto.

O cearense André também disputou hoje seu primeiro torneio após uma cirurgia no joelho esquerdo, no qual, foram colocados quatro parafusos.

"Eu e o Guto nunca havíamos jogado juntos, não tínhamos entrosamento, mas ele é um grande jogador. Quando perdemos o primeiro set, não acreditava que poderíamos reverter o jogo. Mas foi ele quem me puxou e me deu segurança para buscarmos a vitória", admitiu André, que, desde agosto estava sem jogar devido à contusão no joelho.

"Este qualifying vai marcar o reinício da minha história no vôlei de praia. Amo a minha profissão e não é à toa que continuo jogando", completou André.

Além de Guto/André, classificaram-se também para o torneio principal as duplas Carlão/Rodrigo (SP/RJ), Alexandre Peres/Julio (RJ/ES) e Beto Pitta/Lipe (RJ/CE), no masculino, e Mônica Monteiro/Nina (RS/RJ), Andréia Teixeira/Mirlena (SP/AM), Camillinha/Bárbara Seixas (RJ) e Isabel Grael/Julia (RJ), no feminino.

Dupla do Uruguai no Pan é eliminada

Classificadas para os Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro, no mês de julho, as uruguaias Karina Cardozo e Mariana Guerrero disputaram hoje, uma das quatro vagas. Na estréia, a dupla do Uruguai foi eliminada por Andréia Teixeira/Mirlena (SP/AM) após a derrota por 2 a 0 (10/18 e 14/18).

Karina tem 21 anos e cursa a faculdade de engenharia química. Já Mariana trabalha na fábrica de ração para cães, da qual, seu pai é o dono. Divididas entre essas atividades, as duas atletas admitem que não são profissionais de vôlei de praia. Por isso mesmo, decidiram aproveitar um fim-de-semana de folga para disputarem a etapa de Palmas do Circuito Banco do Brasil.

"O vôlei de praia no Uruguai praticamente não existe. Temos apenas três torneios no verão, entre janeiro e março. Sabemos que não temos chances de medalhas no Pan-Americano. Queremos ficar entre as cinco primeiras colocadas. Isso, para nós, já seria um grande resultado", afirmou Karina.

O clima de Palmas, em torno de 40 graus, não incomodou Karina e Mariana, que saíram do Uruguai com uma temperatura de 10 graus.

"Isso não foi um grande problema. Nosso maior obstáculo é não sermos profissionais", completou Mariana.

Parceiros Oficiais