Pedro e Guto vencem na superação e levam primeiro ouro da parceria em Aracaju

Pedro e Guto conquistaram o primeiro título da dupla Pedro e Guto conquistaram o primeiro título da dupla Créditos: Shana Reis/MPIX/CBV

Em Aracaju (SE) - 19.03.2017

Pedro Solberg e Guto (RJ) conquistaram na manhã deste domingo (19.03) o primeiro ouro da parceria, formada no início de 2017. Eles venceram Álvaro Filho e Saymon (PB/MS) por 2 sets a 1 (14/21, 21/19, 15/13), em 54 minutos, na decisão da etapa de Aracaju (SE) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. Um título na base da superação, já que os dois atletas vencedores tiveram que ser atendidos pela equipe médica.

A medalha de bronze ficou com os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), que superaram mais cedo Evandro e André Stein (RJ/ES) também no set de desempate (15/21, 22/20, 12/15), também em 54 minutos. Os jogos contaram com lotação máxima na arena montada na Praia de Atalaia, pela oitava etapa da temporada 2016/2017.

Além de terem que superar os novos campeões brasileiros - Álvaro e Saymon garantiram o título geral na última sexta-feira (17.03), e não podem mais ser alcançados no ranking -, Pedro e Guto tiveram que vencer o calor. Os dois jogadores pediram atendimento médico quando estavam na frente do placar. Pedro no segundo set, e Guto no tie-break. 

Após o jogo, Pedro celebrou a primeira medalha de ouro da parceria, que já havia conquistado uma prata na etapa de João Pessoa do Circuito Brasileiro.

"É um título muito importante, o que fica para a história é o ouro. Estou muito contente de ter conquistado esse título, batemos na trave e agora vamos celebrar, principalmente pelo aniversário do meu técnico, Renato França. E foi bom porque estava todo mundo aí, muito bom poder contar com toda minha equipe, irmãs, meu cunhado, meus sobrinhos, a maior parte da minha equipe. Isso é ótimo", disse Pedro, que completou.

"Eu estava me sentindo bem, mas hoje estava muito quente, fora do comum. E hoje eu estava desidratando muito rápido, estou buscando entender o que pode ser, trabalhar isso um pouco mais, pois estou desidratando com muita velocidade. Vamos ver com nosso fisiologista o que posso fazer, nos últimos torneios venho sofrendo".

Os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt, em segundo no ranking geral, comemoraram a medalha de bronze da etapa, após uma derrota ‘sentida’ na semifinal, quando tiveram dois pontos do jogo, mas acabaram levando a virada de Álvaro e Saymon.

"Ao longo de quase quatro anos, nossa dupla já passou por muitas coisas, a derrota de ontem foi mais uma delas, uma cicatriz. Mas estudamos, vimos os erros e viemos focados para o jogo de hoje. Estamos melhorando fisicamente a cada etapa, já foi possível ver uma evolução em relação aos outros torneios do ano. É uma medalha importante", destacou Alison.

Com o resultado, Pedro Solberg e Guto chegam aos 1.040 pontos, já que se juntaram na metade do tour. Álvaro e Saymon chegam aos 2.960 pontos, lideram de maneira isolada o ranking geral e já são campeões. Alison e Bruno Schmidt aparecem em segundo, com 2.200.

Na final, Álvaro e Saymon dominaram os bloqueios (7 contra apenas 1), mas erraram muito mais (16 contra 2) e tiveram também desempenho menos efetivo no ataque (42 contra 50 de Pedro e Guto).

A próxima etapa do Circuito Brasileiro Open acontece em Vitória (ES), de 7 a 9 de abril, sendo a última da temporada. Depois ocorre o Superpraia, competição que reúne os melhores times do ranking e possui uma premiação especial, em Niterói, também em abril.

O jogo
Álvaro e Saymon começaram o jogo abrindo vantagem de 7 a 4, com bom volume de contra-ataques e bons bloqueios do sul-mato-grossense. Na primeira parada técnica, os novos campeões brasileiros venciam por 12 a 9. A diferença aumentou, principalmente pela dificuldade na virada de bola de Pedro e Guto: 15 a 9. Administrando o placar, Alvinho e Saymon fecharam o primeiro set por 21 a 14.

O segundo set começou novamente com Álvaro e Saymon na frente, anotando 6 a 3. Pedro e Guto começaram a procurar alternativas, com bolas mais rápidas ou ataques por trás do levantamento. Em lindo contra-ataque de Guto eles viraram o placar: 8 a 7. Na parada técnica os cariocas lideravam por 12 a 9. Após ace de Pedro, o técnico Ernesto Vogado pediu tempo.

Alvinho e Saymon passaram a ter dificuldades na virada de bola. O saque também caiu de rendimento, e Pedro/Guto aproveitou. Em bloqueio de Pedro, o placar exibia 18 a 14. Os comandados do técnico Renato França tiveram um susto. Perto do final do segundo set, Pedro se sentiu mal e pediu atendimento médico, mas após cinco minutos, retornou e eles fecharam o set por 21 a 19, em paralela de Pedro, levando o duelo para o tie-break.

Pedro Solberg e Guto começaram o set de desempate em vantagem, anotando 4 a 1, apesar do desgaste de Pedro. Eles mantiveram vantagem confortável até 12 a 10, quando foi a vez de Guto sentir o forte calor de Aracaju. Mas o cansaço não impediu de fecharem com um belo ataque de Guto na paralela, fechando o tie em 15 a 13.

Estrutura
Cada etapa leva em média 10 dias de montagem, com cerca de 50 pessoas trabalhando na montagem da arena. Em Aracaju foram utilizadas quatro quadras de jogo e uma quadra de aquecimento. A estrutura de todo esse evento viaja em 12 caminhões pelo Brasil. A arena central conta com capacidade para 1 mil pessoas, entre arquibancada de público, área VIP e área de atletas e imprensa. 

Somando os dois naipes, cada etapa do Circuito Brasileiro Open distribui mais de R$ 420 mil aos atletas. A temporada 2016/2017 é composta por nove etapas. Ele já passou por Campo Grande (MS), Brasília (DF), Uberlândia (MG), Curitiba (PR), São José (SC), João Pessoa (PB) e agora Aracaju (SE).

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO MASCULINO:
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabopen/tabelatodas.asp?site=22&sexo=m

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Parceiros Oficiais