Brasil é superado pelo Japão e decide classificação para fase final em casa

16 Jul 2017
Rosamaria no ataque contra o Japão Rosamaria no ataque contra o Japão Créditos: Divulgação/FIVB

A seleção brasileira feminina de vôlei lutou, buscou um placar adverso, mas não conseguiu superar o Japão na segunda semana do Grand Prix. Neste domingo (16.07), a equipe do treinador José Roberto Guimarães foi superada pelas japonesas em um equilibrado confronto por 3 sets a 2 (25/22, 26/24, 19/25, 20/25 e 17/15), em 2h12 de jogo, na Kamei Arena, em Sendai, no Japão.

Ao final da segunda semana do Grand Prix, o time verde e amarelo soma três vitórias e três resultados negativos na competição, com nove pontos. No momento, na classificação geral, as brasileiras aparecem em sexto lugar. Ainda neste domingo acontecerão outros jogos da última rodada da semana. A Sérvia lidera, com 12 pontos, seguida pela Holanda e os Estados Unidos, também com 12, mas com um pior saldo de sets. A Itália é a quarta colocada, com 10 pontos e o Japão o quinto, com nove, mas com uma vitória a mais que as brasileiras. Sérvia, Holanda e Estados Unidos ainda jogam neste domingo.

A atacante japonesa Shinnabe Risa foi a maior pontuadora na partida deste domingo, com 22 pontos. Pelo lado das brasileiras, Rosamaria, com 19, e Tandara, com 17, foram os destaques.

 O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da partida e parabenizou o Japão pela vitória.

“Temos que parabenizar o Japão pela vitória. Elas jogaram muito bem os dois primeiros sets e mantiveram uma concentração alta no tie-break, que foi equilibrado. Nos dois primeiros sets foi muito difícil bloquear e defender o ataque das japonesas em função da qualidade e da precisão do passe delas. No terceiro e no quarto sets ajustamos mais o nosso bloqueio e começamos a jogar melhor e mais confiantes. A atitude do nosso time em relação a ontem foi melhor e temos que seguir treinando para evoluir”, disse José Roberto Guimarães.

O Brasil viajará na manhã desta segunda-feira (17.07) para Cuiabá (MT), no Brasil, onde disputará a terceira semana do Grand Prix. As brasileiras terão pela frente a Bélgica, a Holanda e os Estados Unidos. O primeiro desafio do time verde e amarelo em casa será contra as belgas às 14h05 (horário local) da próxima quinta-feira (20.07), no ginásio Aecim Tocantins. A Rede Globo e o SporTV transmitirão ao vivo.

Entenda o Grand Prix

No Grand Prix, de sete a 23 de julho, as 12 principais seleções disputarão a fase de classificação. A cada semana serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de dois a seis de agosto, em Nanjing, na China.

No primeiro fim de semana da competição, o Brasil venceu a Bélgica e a Turquia, respectivamente, por 3 sets a 0 e 3 sets a 2 e foi superado pela Sérvia por 3 sets a 0. Na segunda semana, as brasileiras estrearam com vitória sobre a Sérvia por 3 sets a 0 e foram superadas pela Tailândia pelo mesmo placar e pelo Japão por 3 sets a 2.

O Brasil é o atual campeão do Grand Prix e luta pelo 12º título da competição.

O JOGO

O Brasil começou melhor e fez 4/1. O Japão cresceu de produção, virou o marcador e abriu dois pontos (6/4). Neste momento, as brasileiras conseguiram cinco pontos seguidos e fizeram 9/6. O set ficou disputado ponto a ponto. Com um ataque da ponteira Natália, o time verde e amarelo fez 13/11. O Brasil segurou a vantagem no segundo tempo técnico (16/14). O final da parcial foi equilibrado com as equipes se alternando na liderança do marcador. Quando o Japão fez 20/19, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. As donas as casa cresceram de produção e abriram três pontos (22/19). O Japão segurou a vantagem e venceu o primeiro set por 25/22.

O Japão fez os dois primeiros pontos da segunda parcial. O Brasil empatou com um ataque da ponteira Natália. O set ficou disputado ponto a ponto. Se aproveitando dos erros do Japão, o Brasil abriu dois pontos (8/6). Bem no bloqueio, o time verde e amarelo abriu quatro (12/8) e o treinadora do Japão pediu tempo. A parada fez bem e as donas da casa que empataram (12/12). Com um ponto de saque, o Japão foi para o segundo tempo técnico com dois de vantagem (16/14). Quando as japonesas fizeram 23/20, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. A central Bia conseguiu um ponto de saque e o Brasil diminuiu a vantagem no placar para um ponto (24/23), mas as japonesas seguraram a vantagem e venceram o segundo set por 26/24.

O terceiro set começou equilibrado. A ponteira Rosamaria conseguiu um ponto de ataque e o Brasil fez 4/3. E foi com um ponto de saque da jovem ponteira que as brasileiras fizeram 7/6. Se aproveitando dos erros das donas da casa, o Brasil abriu três pontos (12/9). As brasileiras foram para o segundo tempo técnico com dois de vantagem (16/14). As japonesas arrumaram o passe e empataram (17/17). Com um ponto de bloqueio, o Brasil abriu dois pontos (21/19) e a técnica do Japão pediu tempo. O bloqueio das brasileiras funcionou no final da parcial e o Brasil levou a melhor no terceiro set por 25/19.

O Brasil fez os dois primeiros pontos da quarta parcial. As brasileiras foram para o primeira parada técnica com um de vantagem (8/7). Com volume de jogo, o time verde e amarelo abriu três pontos (12/9). A central Carol conseguiu um ponto atacando uma bola de China e o Brasil fez 16/13. O bloqueio do time verde a amarelo dificultava a rotação das japonesas e a diferença no marcador subiu para cinco pontos (18/13). O Brasil segurou uma reação do Japão e venceu a quarta parcial por 25/20.

Com um ponto de bloqueio, Brasil fez o primeiro ponto da quinta parcial. O Japão fez quatro pontos na sequência (4/1). Quando o Japão fez 7/4, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. A parada fez bem as visitantes que encostaram (7/6). A oposta Tandara cresceu de produção e o Brasil empatou (9/9). Depois de um longo rally, o Japão abriu dois pontos (13/11). Com um ponto de bloqueio da ponteira Rosamaria, o time verde e amarelo deixou tudo igual no quinto set (13/13). O tie-break foi jogado ponto a ponto até o final, mas o Japão foi melhor e venceu a parcial por 17/15 e o jogo por 3 sets a 2.

TREINOS ABERTOS EM CUIABÁ (MT)

A seleção feminina fará treinos abertos para a imprensa no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT) na terça e na quarta-feira. Na terça-feira (18.07), o treinamento será realizado das 20h30 às 22h e na quarta-feira (19.07) em dois períodos, das 12h30 às 14h e das 17h30 às 19h.  

EQUIPES:

BRASIL – Roberta, Tandara, Drussyla, Natália, Bia e Adenízia. Líbero: Gabi 
Entraram –Monique, Naiane, Amanda, Rosamaria, Carol 
Técnico - José Roberto Guimarães

JAPÃO – Sato, Koga, Shinnabe, Iwasaka, Okumura, Uchiseto e   Líbero: Kotoe 
Entraram – Ishii, Nabeya, Tominaga, Shimamura, Miyashita 
Técnica – Kumi Nakada

ÁRBITROS

1º - Maroszek Wojciech (Polônia)
2º - Luo Wensheng (China)

Grand Prix

1ª semana – Ancara (Turquia)

07.07 – Brasil 3 x 0 Bélgica (25/22, 25/23 e 25/18) 
08.07 – Brasil 0 x 3 Sérvia (19/25, 20/25 e 19/25) 
09.07 – Brasil 3 x 2 Turquia (24/26, 25/17, 25/18, 22/25 e 15/13)

2ª semana – Sendai (Japão)

14.07 – Brasil 3 x 0 Sérvia (26/24, 25/17 e 25/22) 
15.07 – Brasil 0 x 3 Tailândia (22/25, 21/25 e 27/29)
16.07 – Brasil 2 x 3 Japão (22/25, 24/26, 25/19, 25/20 e 15/17)    

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Parceiros Oficiais