Brasil é superado pela China

Publicado em: 06/09/2017 06:18
Tandara foi a maior pontuadora do Brasil (Créditos: Divulgação/FIVB)

A seleção brasileira feminina de vôlei lutou, mas não conseguiu o segundo resultado positivo na Copa dos Campeões. Depois de estrear com vitória sobre a Rússia por 3 sets a 1, o Brasil foi superado, na madrugada desta quarta-feira (06.09), pela China por 3 sets a 2 (25/20, 25/12, 20/25, 23/25 e 19/17), em 2h17 de jogo, no Tokyo Metropolitan Gymanasium, em Tóquio, no Japão. O time verde e amarelo viajará ainda hoje para Nagoya, sede das próximas três partidas na competição.

O Brasil voltará à quadra na próxima sexta-feira (08.09), às 7h15 (Horário de Brasília), contra o Japão, em Nagoya. O YouTube da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) transmitirá ao vivo.

Na partida desta quarta-feira, a ponteira chinesa Zhu foi a maior pontuadora do confronto, com 33 pontos. Pelo lado das brasileiras, a oposta Tandara marcou 23 pontos e a ponteira Gabi, 18. A capitã do Brasil, Natália, analisou a partida.

“Não começamos bem o jogo de hoje. Sabíamos que podia ser melhor e a partir do terceiro set começamos a defender e bloquear melhor, além do saque, que é um fundamento sempre importante para o nosso time. No tie-break, tivemos uma parada muito grande na posição 1, no meio do set, e acho que esse foi o grande ponto que nos prejudicou. A China está de parabéns. A equipe delas jogou muito bem e precisamos melhorar para enfrenta-las nos próximos jogos”, disse a capitã Natália.

O técnico José Roberto Guimarães também falou sobre o resultado desta madrugada. “Em relação ao Brasil, vi dois times diferentes hoje. Nos dois primeiros sets, só a China jogou. Nós jogamos muito abaixo. No terceiro, começamos a acreditar, tudo foi diferente a partir de um saque mais eficiente, assim como bloqueio e defesa, e nossos contra-ataques, que passaram a funcionar melhor”, disse o treinador do Brasil.

José Roberto Guimarães ainda destacou o valor da seleção brasileira enfrentar partidas difíceis como a desta madrugada. “É importante jogar contra a equipe campeã olímpica e estou feliz pelo que o meu time apresentou no terceiro e no quarto sets e também no tie-break. Jogos como esse fazem o time acrescer, aprender e entender como é jogar contra uma das melhores equipes do mundo. Muito importante para a nossa seleção, que é jovem, está em formação e tem muito o que aprender”, concluiu o técnico.

Nesta temporada, a equipe do treinador José Roberto Guimarães venceu as três competições que disputou, o Montreux Volley Masters, o Grand Prix e o Sul-Americano, que garantiu o Brasil no Mundial de 2018, no Japão.  

O JOGO

A China começou melhor a partida e fez 7/3. As chinesas foram para o primeiro tempo técnico vencendo por 8/4. O Brasil cresceu de produção e encostou (11/9). O volume de jogo do time verde e amarelo voltou a funcionar e a diferença no placar caiu para um ponto (13/12). No segundo tempo técnico da parcial, a China ainda tinha dois de vantagem no marcador (16/14). Quando as chinesas fizeram 17/14, o treinador José Roberto Guimarães parou o jogo. Mesmo com a paralisação, a China seguiu melhor até o final e venceu o primeiro set por 25/20.

A China seguiu melhor no início do segundo set e fez 8/6. Quando a China fez 10/6, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. O saque das chinesas dificultava a recepção das brasileiras e, com a ponteira Zhu bem no ataque, as asiáticas abriram sete pontos (16/9). O técnico brasileiro tentou substituições com as entradas de Monique e Rosamaria nos lugares de, respectivamente, Tandara e Gabi, mas as chinesas dominaram a parcial até o final e venceram o set por 25/12.

O Brasil voltou melhor para o terceiro set e fez 7/3. Bem no bloqueio, o time verde e amarelo fez 12/8. A oposta Tandara cresceu de produção e o Brasil abriu seis pontos (16/10). Quando o time verde e amarelo fez 19/12 foi a vez do técnico da China parar o jogo. A China cresceu de produção no final da terceira parcial e diminuiu a vantagem no marcador para quatro pontos (22/18). O Brasil segurou a vantagem e fechou o terceiro set por 25/20.

O quarto set começou equilibrado. Com um bloqueio da central Bia, o Brasil fez 5/3. A ponteira Gabi fez um ponto de saque e a diferença no marcador subiu para três pontos (7/4). Bem no saque e no bloqueio, a China virou o placar (8/7). A China seguiu melhor e abriu três pontos (10/7). A ponteira Gabi se destacou e o Brasil empatou a parcial (14/14). Com um ponto de bloqueio, o Brasil virou o marcador (17/16). Quando as brasileiras abriram dois pontos (18/16), o treinador da China pediu tempo. O Brasil conseguiu dois bloqueios decisivos no final da quarta parcial e venceu o set por 25/23.

O Brasil começou melhor o tie-break e fez 5/2. Bem no bloqueio e no saque, o time verde e amarelo abriu quatro pontos (8/4). Quando as brasileiras fizeram 10/5, o treinador da China pediu tempo. A China fez dois pontos seguidos e foi a vez do Brasil parar o jogo (10/7). Bem no saque, as chinesas diminuíram a vantagem no marcador para um ponto (10/9). O final da parcial foi emocionante, mas as chinesas foram melhores nos momentos decisivos e venceram o set por 19/17 e o jogo por 3 sets a 2.

EQUIPES:

Brasil – Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Carol e Bia. Líbero – Gabi
Entraram – Amanda, Monique, Naiane e Rosamaria
Técnico – José Roberto Guimarães

China – Yuan, Zhu, Zhang C, Ding, Yan e Zeng. Líbero – Lin/Wang
Entraram – Gong, Diao, Liu e Zheng
Técnico – An JiaJie

Copa dos Campeões

Tóquio (Japão)

05.09 (terça-feira) – Brasil 3 x 1 Rússia (25/17, 23/25, 25/23 e 25/12) 
06.09 (quarta-feira) – Brasil 2 x 3 China (20/25, 12/25, 25/20, 25/23 e 17/19)

Nagoya (Japão)

08.09 (sexta-feira) – Brasil x Japão, às 7h15 (Horário de Brasília)
09.09 (sábado) – Brasil x Coréia do Sul, às 3h40 (Horário de Brasília)
10.09 (domingo) – Brasil x Estados Unidos, às 2h40 (Horário de Brasília)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais